Esta semana, O Corpo é que Paga arma-se em SIC Caras e faz a mais profunda e ajuizada análise da grande noite dos Oscars.

Na ausência de um criterioso Cláudio Ramos ou de um confuso Flávio Furtado, tiveram de ser o Afonso e a Isa a analisar o TOP Chic da passadeira mais vermelha de Hollywood.

Este episódio é mais criativo que o Inside Out, mais gato que a Alicia Vikander, mais desconcertante que o Spotlight, mais sanguinário que o The Revenant, mais ecologista que o Di Caprio e ainda consegue ter mais pinta que o Jacob Tremblay.

Se a Academia ouvisse Jibóia, PAUS, Deolinda, Carlão e Paraguaii, O Corpo é que Paga levava para casa o Oscar de melhor podcast. Era merecido!

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!