Texto: Bruno Figueiredo

O arranque do mês de Dezembro, é também pretexto para festejar o 10º aniversário do MUSICBOX, uma das salas de espetáculos mais influentes do país.

15078617_10155171467742662_1501530914292834011_n


No Cais do Sodré, bem no meio da “rua cor de rosa”, debaixo do arco encontramos o Musicbox. A sala sempre se destacou pela sua posição única como sala de espectáculos e clubbing, bem instalado no coração da vida nocturna lisboeta, desde o momento em que abriu as portas em 2006. Com alguns dos melhores nomes da música nacional e internacional a pisar o palco bem instalado no fundo da sala, esta casa tem-se afirmado como uma das melhores e mais consistentes do país, no que toca a programação.

Na nossa memória contamos ainda com a aventura de rumar de Coimbra a Lisboa a 4 de Dezembro de 2014, dia em que Mac DeMarco era anunciado com actuação surpresa para o então 8º aniversário do Musicbox, mas como este concerto poderíamos falar de centenas mais, incluindo incursões mais recentes como Boogarins, 65daysofstatic, Memória de Peixe, Girl Band ou Octa Push.


Mas este ano a celebração é maior, com o X Aniversário do Musicbox a ocupar 3 dias com os melhores concertos e clubbing.

De 1 a 3 de Dezembro, este mini-festival que tem vindo a marcar a vida lisboeta ao longo dos últimos anos, contará com uma programação que tem tanto de eclética como de reflexo da actualidade da música nacional e internacional.

No dia 1 de Dezembro uma estreia marca o arranque das festividades. Preoccupations (Ex- Viet Cong) e o seu novíssimo disco abrem as hostilidades, seguidos dos Névoa, com espaço ainda para o regresso de Gilles Peterson a Portugal e terminando a noite com a actuação de Moullinex.

Já a 2 de Dezembro é preciso dar corda a Samuel Úria que assume os comandos da festa à força do seu “Carga de Ombro”, logo seguido, em modo clubbing, pelas crews de produtores e djs que têm vindo a redefinir o hip hop europeu: Drain Gang vs Shield Gang.

Por último, o dia 3 de Dezembro traz-nos um espectáculo que junta a Ikonoklasta, nome com que Luaty Beirão, o afamado activista angolano, assina, e MCK, eles que são duas das mais activas vozes da cultura angolana de hoje. Apresentando-se como Ikonopongo, os 2 MCs trazem-nos um espectáculo proibido em Luanda e que serve de pretexto para o primeiro concerto de Luaty após a recente prisão. Há ainda espaço para um encerramento ao som dos DJ Sets de Rui Miguel Abreu e dos Irmãos Makossa.

Os bilhetes para cada uma das sessões de aniversário já se encontram à venda em www.bol.pt, no Musicbox e locais habituais.

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!