Texto: Mariana Martins

Para quem mora em Coimbra sabe que a Baixa da cidade é uma das zonas mais degradadas e com um rácio elevado de população envelhecida.

13346174_977989372316304_358774676463944712_o


Foi isto que levou um conjunto de alunos do Departamento de Arquitectura da Universidade de Coimbra a arregaçar as mangas e criar este projecto a que chamaram HAB – Há Baixa.

Há Baixa tem como objectivo promover a aproximação da universidade de uma comunidade local, ajudando a dinamizar uma área específica da cidade e, ao mesmo tempo, ajudar pessoas carenciadas. Através de pequenas intervenções pontuais de reabilitação sobre habitações e espaços comerciais, os estudantes poderão aplicar na prática a teoria leccionada nas aulas. Para já, o projecto propõe uma união forte entre a Arquitectura e o Design, mas pretende melhorar ao envolver outros cursos da Universidade de Coimbra.

Inicialmente são 6 os espaços alvo de intervenção por parte deste grupo que conta com a ajuda de professores, técnicos e materiais cedidos por empresas. A primeira será a construção de um palco efémero, no dia 25 de Junho, no Largo do Romal, um dos largos mais desabitados e com menos actividade da Baixa. Esse será a base de conversas, concertos e iniciativas, e irá, nomeadamente, acolher o Sons da Cidade. Depois, de 1 a 16 de Julho, irão decorrer em simultâneo as outras 5 intervenções. A papelaria Sim-Sim, o atelier de costura da dona Glória, a tasca do senhor Norberto, a cozinha económica e a casa do senhor Jorge. Os alunos com base num contacto próximo com habitantes e funcionários vão procurar revitalizar os espaços escolhidos.

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.