A exposição de Ilustração e Música, é baseada em re-interpretações de quatro temas de música de intervenção portuguesa.

13064514_10157037041020314_2749610095641784125_o


Com o mês de Abril chegam-nos as memórias de um passado marcado pelo fascismo, época essa em que a censura obrigou vários artistas a munir as suas criações com metáforas e alegorias para ludibriar o lápis azul e a pide. Por essa altura, a arte servia então de serviço mensageira e permitia ao seu público despertar uma consciência critica.

Passaram-se 44 anos desde a revolução que liberou as artes dessa barreira e, para contar as histórias e acontecimentos camuflados na música de José Afonso, a Crate Records decidiu convidar vários artistas para re-interpretar quatro canções deste poeta através da ilustração e da música neste fAbril.

Com exposição patente de 28 de Abril a 1 de Maio no Silos Contentor Criativo, nas Caldas da Rainha, poderão contar com trabalhos de Carola, GrecPesca, XaxaMaria PassôPiuaNavi, Monk, Kamp, DamnAheneah, HyteRazatUivo, Orig, Murta, Pombatomica e Holly.

“Numa viagem que fiz a Coimbra, apercebi-me da inutilidade de se cantar cor-de-rosa e o bonitinho, muito em voga nas nossas composições radiofónicas e no nosso “music-hall” de exportação. Se lhe dessemos uma certa dignidade e lhe atribuissemos, pela urgência dos temas tratados, um minimo de valor educativo, conseguiríamos talvez fabricar um novo tipo de canção, cuja actualidade podia repercutir-se no espirito narcotizado do público, molestando-lhe a consciência adormecida em vez de o distrair.” – José Afonso

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!