Texto: Rita Perdiz

Dedicado aos temas Oceanos, Clima e Economia, o a edição 2017 do CineEco Seia, a ter lugar entre 14 e 21 de Outubro na cidade beirã, inspira-se numa das mais importantes obras sobre alterações climáticas, de Naomi Klein.


O Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela contará com 100 filmes em competição, oriundos de mais de 25 países, sendo então uma oportunidade única para assistir a obras como

 A Idade das Consequências, de Jared P. Scott; Rio Azul: Pode a Moda Salvar o Planeta?, de David McIlvride, Roger Williams,  Ondas Brancas, de Inka Reichert; Perseguindo Corais, de Jeff Orlowski.

Um dos principais momentos do festival é a rodagem do documentário, Uma Verdade (Mais) Inconveniente, de Bonni Cohen e Jon Shenk com Al Gore, uma estreia nível nacional. O filme dá sequência ao documentário de 2006 no qual o ex-vice-presidente dos Estados Unidos faz uma análise sobre a crise climática mundial. Após a decisão de Donald Trump em retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris, Al Gore, ex-vice-presidente do país e protagonista do documentário pronunciou-se nas suas redes sociais criticando a decisão.

Numa época em que o bem mais precioso da humanidade, como é o planeta terra, é constantemente atacado por uns ou simplesmente indiferente a outros, é urgente obras que visam a consciência da população, com foco na valorização dos recursos naturais ou objetivando o impedimento do avanço do aquecimento global através da redução das emissões de gases poluentes na atmosfera.

O ponto de encontro para o CineEco Seia volta a ser a Casa da Cultura de Seia, que albergará uma vasta programação de longas, curtas, documentários, reportagens de televisão, a par de uma competição dedicada aos filmes lusófonos, da região e um programa de sessões especiais. O festival abre no Sábado às 18 horas, com A Odiseia, de Jérôme Salle, uma sessão especial sobre a vida de Jacques-Yves Cousteau, sendo que a abertura oficial está reservada para as 21:30 horas, com a exibição do histórico filme Os Lobos, de Rino Lupo, musicado ao vivo pelo pianista Nicholas McNair.

Habitualmente organizado pelo Município de Seia, o CineEco 2017 é um dos mais antigos festivais de cinema de ambiente do mundo e integra a Green Film Network, uma plataforma de 40 festivais, da qual e igualmente membro fundador.

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!