Texto: Bruno Figueiredo

O mais antigo festival de Barcelos prepara-se para mais um edição com um cartaz que “faz crescer água na boca” para os amantes da nova música nacional.

suzana-luzir-foto-1
Suzana Luzir ©

Já não contentes de um arranque em grande com o anúncio dos nomes de Tó Trips e João Doce, e HHY & The Macumbas, e do acrescento dos PISTA, Alek Rein e Fugly ao alinhamento, o Cellos Rock fecha o seu cartaz com o rapper e produtor Allen Halloween.

De Odivelas, também conhecido como Bruxa ou Maradox Primeiro (nome de produtor), Allen Halloween foi membro e fundador do bando Y.K (Youth Kriminals). Em 2006 abre-nos as portas ao lado mais hostil do quotidiano nos subúrbios com “Projecto Mary Witch” e depois em 2011 apresenta-nos “Árvore Kriminal”.  Allen Halloween regressou em 2015 com “Híbrido”, disco que o colocou nos lugares cimeiros entre os melhores discos portugueses do ano.

Chega a Barcelos dia 19 de Novembro, em estreia na cidade, partilhando palco com PISTA e Tó Trips & João Doce, sendo que no 18 o mesmo será ocupado por HHY & The Macumbas, Alek Rein e Fugly.

Ambas as noites arrancam, pontualmente, pelas 22:30 e os bilhetes custam 5 euros para 1 dia e 8 euros para todo o festival. Os bilhetes estarão à venda a partir de terça-feira no CCOB. As reservas para público fora de Barcelos podem ser efetuadas através do e-mail geral@cellosrock.com e deverão ser levantadas até ás 21:30 de sexta-feira, 18 de novembro.

14642377_1187471207965175_6162199997189217384_n

De relembrar que o Cellos Rock é o mais antigo festival da cidade de Barcelos e que, desde 2014, se mudou para uma nova casa, o auditório do Círculo Católico de Operário de Barcelos (CCOB), apresentando uma aposta no melhor da nova música moderna portuguesa, num line-up 100% nacional, com nomes como B Fachada, Pega Monstro, Norberto Lobo, Glockenwise, Gala Drop, Sensible Soccers, Sequin e Duquesa, entre outros, que levaram a 2 anos consecutivos, de sala esgotada.

O festival Cellos Rock é uma organização da Associação Rock Na Barragem, com apoio da Câmara Municipal de Barcelos e da Casa da Juventude, e produção da promotora covilhete na mão. A curadoria artística está pelo quinto ano consecutivo a cargo de Ilídio Marques, jornalista, programador e promotor cultural natural de Barcelos. A conceção gráfica está, também pelo quinto ano consecutivo, a cargo do ilustrador local Bruno Albuquerque.

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.