No passado dia 10 de Janeiro os Concertos Erro Crasso regressaram ao Aqui Base Tango. Num Domingo frio e chuvoso dois grandes nomes nacionais da música electrónica por lá passaram, apesar de estilos muito diferentes.

A tarde começou com Atila, numa mistura de industrial, techno e black metal. O seu álbum «V», nomeado um dos vinte melhores álbuns nacionais de 2015 pela revista WAV. O músico e produtor Miguel Béco de Almeida mostrou-nos o seu repertório denso, negro e intenso de músicas seguidas umas atrás das outras na oposição de um típico concerto em que após cada música há uma pausa para aplaudir o artista. Acompanhado visualmente de imagens de ramos, folhas e bichos mostra o contraste da natureza e do homem actual dependente das máquinas.

Seguidamente foi a vez de M-PeX, que faz a conjugação, inovadora e arrojada, e para muitos impensável de guitarra portuguesa com electrónica. E o resultado é “phado”. O músico, compositor e produtor utiliza este instrumento tradicional da cultura portuguesa para produzir melodias e sonoridades únicas e tão díspares como o dubstep, o trip-hop e o drum’n’bass.

Fala connosco, dá-nos a tua opinião!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.